Você já conheceu aquela pessoa especial e o namoro vai às mil maravilhas. No entanto, ainda é cedo demais para dar os primeiros passos rumo ao altar. Se você se identificou com essa situação, talvez esteja pensando se uma boa opção seria morar junto antes de casar.

Hoje em dia, muitos casais topam essa experiência de vida, que pode ser muito benéfica para o relacionamento. Ao mesmo tempo, sair da casa dos pais ou do próprio cantinho para dividir a vida com outra pessoa pode ser um grande desafio.

Para ajudar você a tomar a decisão mais acertada, apresentamos a seguir algumas vantagens e desvantagens de morar junto antes de casar. Acompanhe!

Vantagens de morar junto antes de casar

Quando estamos apaixonados, tudo que desejamos é passar o máximo de tempo possível com a outra pessoa. Se vocês sentem que estão sintonizados enquanto casal, vale mesmo a pena considerar a possibilidade de dividir o mesmo teto. Veja outras vantagens dessa opção.

Conhecer melhor a rotina do parceiro

Nem sempre conviver com outra pessoa é uma tarefa simples. Nesse ponto, morar junto antes de casar pode ser uma ótima ideia, já que antes de assumir um compromisso mais sério perante a família e os amigos, você já saberá se há cumplicidade, parceria e tolerância de ambas as partes.  

Analisar a relação de maneira mais aprofundada

O tempo em que duas pessoas moram juntas sob um mesmo teto é muito bom para alinhar os pensamentos e projetos. Nessa hora, podem ocorrer longas conversas sobre temas mais complexos, como filhos, carreira, intercâmbios etc. Dessa forma, evita-se um casamento em que o casal não concorda sobre pontos muito importantes.

Dividir as contas em vez de morar sozinho

Por que não unir o útil ao agradável? Se o casal se dá bem e já tem planos de subir ao altar, uma ótima ideia é morar junto antes de casar e economizar para um sonho maior, como a compra de um apartamento ou aquela viagem especial de lua de mel.

Desvantagens de morar junto antes de casar

Como nem tudo na vida são flores, a partir de agora, enumeramos os pontos nem tão agradáveis assim de dar mais esse passo na vida a dois. Acompanhe.

Deixar o relacionamento cair na rotina

Nutrir uma saudade gostosa durante a semana e contar os dias para encontrar a pessoa amada faz muito bem para qualquer namoro. Então, pense bastante ao ir morar junto antes de casar, pois é preciso muita dedicação no dia a dia para simplesmente não se acostumar com a presença do outro e deixar a magia escapar pelos dedos.

Assumir um compromisso mais frágil

Um ponto bem importante a se considerar é a parcela de fragilidade que morar junto oferece para ambas as partes.

Quando há um casamento formalizado — ou seja, quando a união se inicia na presença de testemunhas, de um juiz e da troca de votos perante os convidados — a tendência é que, em um momento de crise, um possível rompimento dos laços seja bastante analisado e as consequências ponderadas. Ao morar junto, o casal pode se sentir menos pressionado e simplesmente abandonar um projeto de vida na primeira dificuldade enfrentada.

Acomodar-se com a situação

Algumas vezes, os noivos decidem ir morar juntos e nunca se casam. Isso mesmo! Pode ser que a convivência dê tão certo que passe a vale a máxima: “em time que está ganhando, não se mexe”. Se formalizar o matrimônio é uma questão fundamental para você, deixe sua opinião bem clara e marque logo a data, mesmo que seja para dois anos adiante.

Como você viu, morar junto antes de casar é uma decisão que exige reflexão e planejamento. Por isso, mantenha sempre um diálogo aberto com o seu parceiro ou parceira, a fim de identificarem as inseguranças, os desejos e os sonhos que pretendem concretizar na caminhada a dois.

E você? Está pensando em morar junto antes de casar ou já vive essa situação? Conte pra gente nos comentários!