A gente sabe que mudar de casa dá trabalho, por isso se planejar é bom e necessário, não é mesmo? Para garantir que tudo vai correr bem e evitar o estresse, faça um checklist de tudo o que precisa providenciar para mudar sem dor de cabeça. Está precisando de algumas dicas de mudança?

Para te ajudar, já fizemos uma lista com alguns itens fundamentais que não podem ficar de lado. Então respire fundo, comece seu planejamento e conte com a gente para que essa experiência seja gostosa e sem traumas. Vamos lá?

1. Veja como será o transporte

Vai se mudar com todos os móveis, objetos e cacarecos? Na hora de contratar uma transportadora, pesquise bem quais serviços você quer e quanto custa. Afinal, algumas disponibilizam apenas o caminhão, outras já oferecem serviço completo de embalagem, carregamento e ainda auxiliam na montagem da casa nova. Veja também se toda sua mobília vai caber no caminhão ou você vai precisar fazer mais de uma viagem. Tudo isso vai impactar no preço, então evite surpresas desnecessárias.

De qualquer forma, lembre-se de solicitar contratos com horários de saída, chegada, valores, formas de pagamento e uma lista com todos os seus pertences. É sempre bom se prevenir no caso de um extravio ou não-cumprimento do contrato.

2. Verifique as regras do condomínio

Vai se mudar para um apartamento ou um condomínio fechado de casas? Conheça as regras de horários permitidos para mudanças e outras normas de convivência. Verifique também as normas da sua antiga casa, e avise todos com antecedência. Escolha um dia e horário que também possa fazer barulho, porque sempre pode rolar umas marteladas e alguns furos na parede.

Verifique também os acessos e os trajetos de todos os itens da mudança. Por exemplo, se vai morar em um prédio, ele tem elevador? Qual o tamanho? Vai precisar subir escadas? Se houver alguma passagem estreita, veja antes se todos os seus móveis passam por lá. Além de evitar a dor de cabeça de perceber só na hora que sua cama não entra no elevador, tudo isso também pode impactar no preço dos carregadores da mudança.

3. Garanta o essencial, desapegue do resto.

Vai se mudar sem nada ou só com alguns móveis? Garanta os itens básicos para poder sobreviver na casa nova. Geralmente, dá para se virar com: cama e colchão (ou só o colchão), mesa e cadeiras, geladeira e fogão. Providencie também alguns itens de cozinha, como pratos, talheres e copos, além das peças de cama e banho. Pronto, o resto você pode improvisar e ir comprando aos poucos!

Se você já tem a casa cheia e quer levar tudo com você, aproveite a mudança para se desfazer de algumas coisas. Então, tire tudo dos armários e separe roupas e objetos que você não usa mais para doação. Você vai se surpreender com a quantidade de coisas que guardava sem saber porque!

Essa é uma das dicas de mudança mais valiosa. Afinal, casa nova pede vida nova, e o desapego vai fazer você começar muito mais leve. Você ajuda quem está precisando e ainda simplifica a mudança, com menos coisas para transportar.

4. Encaixote e identifique tudo

Os lugares mais fáceis de conseguir caixas são os mercados de bairro ou atacadistas. Nesses locais, sempre há embalagens de papelão disponíveis aos montes. Outro lugar são os centros de reciclagem da sua cidade, que cobram valores bem baratos.

Assim que conseguir a quantidade necessária para fazer a mudança, comece a encaixotar tudo. Uma dica é aproveitar bichos de pelúcia, almofadas e travesseiros para ajudar a amortecer o impacto das peças frágeis, como objetos decorativos, louças, entre outros itens possíveis de serem quebrados durante o trajeto.

Outro ponto importante é nomear detalhadamente cada caixa. Isso fará com que você economize tempo e esforço, tanto na organização de cada cômodo quanto nos momentos que você precisar de qualquer coisa específica antes de finalizar o processo. Se não tiver paciência para anotar item por item, coloque só o nome do cômodo na caixa. Na hora da mudança, garanta que cada caixa já fique no cômodo certo, para facilitar a arrumação.

5. Não se esqueça da burocracia

Lembre-se de atualizar seu endereço em todos os lugares que mandam correspondência, como bancos, operadora de celular, Internet e TV. Se você tem alguma assinatura de produto, não deixe de mudar o cadastro para não perder nenhuma entrega. Atualize seu endereço também nos órgãos públicos, como o Detran e a Justiça Eleitoral.

Cancele todas as contas da antiga casa que estavam no seu nome, e verifique a situação das instalações da casa nova. Nada mais desagradável que descobrir na hora da mudança que a luz e o gás estão desligados, por exemplo.

6. Últimos preparativos da semana

E aqui vão as últimas dicas de mudança: Na hora de fazer supermercado, compre somente os alimentos suficientes para a semana. Levar alimentos perecíveis dentro de uma caixa e esquecer eles lá não vai ser nada legal…

Desligue a geladeira e o freezer alguns dias antes, para garantir que todo o gelo derreteu e que não vai ficar escorrendo no caminhão da mudança. Os eletrodomésticos que esquentam também devem ser desligados um dia antes de serem embalados.

7. Prepare um kit de sobrevivência: você vai precisar!

É provável que você não chegue na casa nova com disposição suficiente para decorar o ambiente, montar seu guarda-roupa, organizá-lo e no dia seguinte encontrar tudo o que pretende. Essas coisas vão acontecer no dia a dia, concorda?

Sabendo disso, arrume um kit de sobrevivência com dois conjuntos de roupas, um jogo de cama, toalha e itens de higiene pessoal, além de acessórios, celular, notebook e carregadores. Se tiver animal de estimação, organize os itens necessários para o seu pet.

Mudar de casa não é tarefa fácil, mas a gente acredita que, com planejamento e as nossas dicas de mudança, é possível ter uma experiência legal. Ainda que haja alguns probleminhas (e sempre há), a sensação de estar em um lugar novo é incrível!

Curtiu nossas dicas de mudança? Continue com a visita ao nosso blog: leia agora mesmo o artigo “Como deixar o apartamento alugado com a sua cara?” e planeje o próximo passo: a decoração!