Não podemos negar: uma sala com dois ambientes deixa uma casa muito mais bonita e confortável, além de otimizar o seu espaço. Isso acontece porque, com a ausência de paredes, a continuidade na decoração e a harmonia arquitetônica é preservada, garantindo um excelente espaço para receber amigos e familiares. Mas, então, como decorar sala para dois ambientes?

Existem muitas variáveis que influenciam na decoração desse espaço, já que estamos falando de dois ambientes distintos, como a sala de estar e de jantar. No entanto, com algumas dicas práticas e funcionais, você consegue montar ambientes equilibrados, confortáveis e harmônicos.

Quer saber como? Neste artigo, listamos as melhores dicas para você decorar sala para dois ambientes com facilidade e perfeição. Confira!

1. Divida o ambiente

O primeiro passo para ter uma casa integrada é dividir o ambiente. Mesmo se tratando de ambientes abertos, é preciso delimitar cada espaço para garantir funcionalidade, conforto e aconchego dentro de casa.

Essa divisão pode ser feita com móveis, tapetes, poltronas, biombos — vazados ou não —, ou até com uma mudança mais radical, como alterando o modelo de piso em cada ambiente. Isso faz com que a sua decoração tenha uma continuidade, um movimento, permitindo que a conversa entre os cômodos surja, tornando-a mais harmônica.

Porém, para quem não quer deixar os ambientes bem marcados, é possível optar por uma mudança na tonalidade dos móveis ou paredes, assim como utilizar pequenos objetos decorativos que indiquem um novo ambiente.

2. Tenha cuidado com as cores

No tópico anterior comentamos que uma das formas de delimitar os cômodos é pelas cores. É importante você ter em mente que, nas casas e apartamentos integrados, elas ganham outra dimensão.

Afinal, escolhendo uma paleta que esteja de acordo com a sua personalidade, você consegue alterar as tonalidades entre os ambientes sem perder a continuidade e movimentação que essa decoração pretende gerar.

Dessa forma, não é necessário seguir sempre a mesma tonalidade: o indicado é optar por uma paleta específica e ir alterando as cores entre os ambientes de forma harmônica e complementar.

Por exemplo, se a sua casa segue a linha decorativa moderna, você pode optar por utilizar o branco acinzentado em quase todas as paredes dos dois ambientes. Deixe uma para ser pintada com uma tonalidade mais escura, como o cinza cimento, ganhando destaque na integração.

Tenha em mente que as cores são fundamentais para criar o conforto no seu lar, permitindo que os ambientes conversem entre si, criando a tão sonhada comunicação entre os cômodos.

3. Remova as paredes

Todo o processo de integração consiste em eliminar aqueles elementos que dividem metodicamente os ambientes, como as paredes. Removê-las da sua casa pode ser uma excelente alternativa para ganhar mais espaço e, ainda, deixar os cômodos sofisticados.

Para fazer isso, é fundamental ter acompanhamento profissional para evitar problemas desnecessários, já que muitas vezes as paredes servem como apoio para dividir o peso da laje.

Assim, ao escolher aquela que deve sair, analise bem o projeto da casa ou converse com o síndico do condomínio para ver se é possível a quebra. Além disso, claro, contrate um engenheiro civil ou arquiteto especializado para garantir que tudo ocorra com segurança, ética e qualidade.

4. Coloque móveis para dividir

Você lembra que no início deste artigo comentamos sobre a importância de delimitar os espaços mesmo sem uma separação física? É extremamente necessário optar por móveis de divisão — mesas, cadeiras, poltronas etc. — que trazem versatilidade no ambiente, sem perder de vista a movimentação que esses espaços devem garantir.

Vale lembrar que esses móveis não podem atrapalhar a circulação entre os cômodos. Isso quer dizer que, se você tem menos espaço, optar por um sofá grande para separar os ambientes não a melhor alternativa, já que ele dificulta a movimentação entre a sala de estar e de jantar.

Nesse caso, o ideal seria investir em um biombo vazado ou um aparador para garantir que nenhum obstáculo surja na sua decoração, ok?

5. Use espelhos

Não é nenhum mistério que os espelhos auxiliam qualquer decoração. Capazes de modificar a amplitude e iluminação dos ambientes, esses elementos destacam objetos essenciais e trazem sofisticação e elegância para o seu lar.

É importante, no entanto, ficar atento à sua aplicação para não trazer desconfortos no dia a dia. Afinal, ninguém quer refletir uma imagem que não gosta, ou criar um reflexo forte de luz natural, ofuscando o olhar de quem entra em casa.

Sendo assim, listamos as melhores dicas para você incluir espelhos no seu espaço integrado e decorar a sua sala para dois ambientes com muita facilidade. Confira:

  • escolha um local em que o reflexo seja agradável e positivo. Lembre-se de que você verá isso todos os dias;
  • evite colocá-los em lugares que tirem o seu foco. Assim, se o ambiente integrado for a sala e o escritório, o ideal é colocá-lo na sala para não causar distrações durante o trabalho;
  • invista em espelhos verticais caso a sua casa tenha pé direito alto, para ampliar o ambiente;
  • tenha atenção com as lâmpadas e janelas, evitando colocar os espelhos em espaços que refletem diretamente a luz.

6. Prefira móveis planejados

Quando falamos em espaços comuns, é fundamental pensar e planejar a disposição dos móveis, como comentamos. Uma excelente forma de conseguir o equilíbrio entre os ambientes e, de quebra, otimizar o seu espaço, é utilizar móveis planejados.

Como eles são feitos sob medida, isto é, especificamente para a sua situação, eles garantem personalidade e funcionalidade, participando ativamente da decoração ao mesmo tempo que traz conforto e aconchego.

Em ambientes pequenos, o mais comum é utilizar móveis multifuncionais para potencializar a otimização do espaço. Nesses casos, utilizar bancadas retráteis, nichos que viram mesas e gavetas que ficam escondidas permite a criação de um ambiente aconchegante e diferenciado.

Já em espaços grandes, você tem mais liberdade para brincar com os móveis, optando por modelos maiores que permitem a boa circulação entre os ambientes. Mas, lembre-se: é fundamental contar com a ajuda de profissionais qualificados para que o planejamento seja feito de acordo com as suas preferências e as medidas da casa.

7. Mantenha o equilíbrio

Você já deve ter percebido que a palavra-chave de uma decoração integrada é equilíbrio, não é mesmo? Sem ele, você não conseguirá conquistar um ambiente convidativo e confortável para aproveitar o seu lar.

Para que isso seja viável, é fundamental analisar os seus hábitos e preferências, visualizando como seria a sua vida com salas integradas e procurando referências na internet para encontrar o estilo de decoração que mais combina com você.

Você percebe que decorar espaços integrados não é um grande desafio? Para ter resultados ainda melhores, é fundamental contar com o apoio de um profissional qualificado que desenvolva um projeto de forma prática e eficiente. Afinal, ele saberá como decorar sala para dois ambientes, deixando o seu espaço confortável, aconchegante e perfeito para relaxar.

E então, gostou das nossas dicas? Aproveite para conhecer o nosso trabalho e iniciar o seu projeto de ambientes integrados!